A origem do Viagra (Sildenafila) é bastante irónica. Os cientistas sempre tentaram alcançar soluções em relação a um tópico tabu como a impotência. Por fim, encontraram a sua resposta numa droga que estava a ser desenvolvida para determinados problemas cardíacos. Sim, o citrato sildenafil foi descoberto com o intuito de causar erecções espantosas. Por isso, foi mais tarde reformulado e especificado para uso contra a impotência.

Fabricado pela Pfizer, o Viagra é um medicamento administrado por via oral para contrariar a impotência nos dias de hoje. È a medicação pioneira entre as suas categorias e que é classificado como inibidor PDE-5. Tendo sido o primeiro, já foram ordenadas mais de cem milhões de prescrições para o denominado medicamento até esta data. Até se afirma que mais de uns 10 comprimidos de Viagra são distribuídos a cada minuto por todo o mundo.

Estas estatísticas estão constantemente a aumentar devido à taxa de sucesso que o Viagra tem para oferecer aos seus utentes. Um estudo mostrou mesmo que 80-90% de todos os pacientes com ED moderado, reclamaram bons resultados com o uso do Viagra. A taxa de sucesso quanto à disfunção eréctil severa é de 30-40%.

O Viagra funciona muito simplesmente aumentando o fluxo sanguíneo para o pénis. Isso é atingido devido ao relaxamento dos músculos macios do pénis e os níveis de óxido nitroso aumentam nos vasos sanguíneos do pénis. Com mais sangue correndo para a haste do pénis, o pénis irá ficar congestionado ou erecto. Mais ou menos. O mecanismo de acção do Viagra é natural.

O Viagra não é um afrodisíaco e apenas funciona quando sexualmente excitado. Após o acto sexual a erecção desaparece. O Viagra deve ser tomado uma hora antes da actividade sexual e os seus efeitos vão durar cerca de 4 horas. Para melhores resultados o Viagra deverá ser tomado com o estômago vazio ou com uma refeição ligeira. O Viagra está disponível em dosagens de 25mg, 50mg, e 100mg. Pode ser tomado uma vez por dia com uma dosagem apropriada e prescrita pelo seu médico.

Quem pode tomar o Viagra (Citrato de Sildenafila)?

  • O Viagra (Sildenafila) funciona com sucesso para mais de 60% dos homens que sofrem de disfunção eréctil.
  • A impotência causada devido a danos ou cirurgias podem ser tratados com o Viagra.
  • Mais de 50% dos homens com impotência causada por danos na medula espinal ou diabetes encontraram uma solução para o seu problema com o Viagra.
  • A melhor maneira para saber se você pode tomar Viagra é consultar o seu médico para obter uma prescrição com a dosagem apropriada.

Quem não pode tomar o Viagra?

O Viagra não deve ser tomado por

  • Homens que estejam a tomar medicamentos que contenham nitratos não deverão de modo algum tomar Viagra. Os medicamentos que contêm nitratos são muitas vezes prescritos para os problemas cardíacos. O Viagra pode causar uma baixa rápida na tensão arterial quando tomado em conjunto com essses medicamentos.
  • Homens que estajam a tomar medicamentos múltiplos para doenças do coração, pressão arterial alta ou dores no peito. Tomar Viagra em conjunto com outros medicamentos vai causar interacções perigosas entre medicamentos.

Algumas medidas de segurança a ser seguidas quando toma o Viagra

  • Evitar álcool enquanto tomar Viagra pois que pode potenciar os efeitos secundários com o Viagra.
  • Você deve evitar tomar outros medicamentos para a impotência em conjunto com o Viagra.
  • Se você tiver mais de 60 anos ou se sofrer de problemas de rins ou de fígado, deverá, de preferência começar com dosagens mais baixas de Viagra.
  • O Viagra não o protege de doenças sexualmente transmissíveis.
  • Não o tome com sumo de uva, pois que pode causar um aumento indesejado no corpo e potenciar o risco de efeitos colaterais.

Efeitos secundários possíveis do Viagra (Citrato de Sildenafila)

Efeitos Secundários Comuns: Alteração da visão (tonalidade azulada ou névoa) seios nasais congestionados, vista seca. Estes casos podem ocorrer em cerca de uns 3% dos pacientes. Efeitos secundários moderados ou adversos: Rubor, dores de cabeça, indigestão, ligeiro aumento da sensibilidade, irritação, incapacidade de distinguir entre a cor azul e verde. Se bem que estas reacções pouco frequentes possam não colocar um perigo imediato, contacte o seu médico o mais rápido possível, e evite esta medicação até que tenha recebido mais instruções.

Efeitos Secundários Adversos Sérios: Arritmia, problemas de açúcar no sangue (em pacientes com historial de diabetes), diminuição do fluxo sanguíneo para o coração, ataque cardíaco, priapismo (erecção prolongada e dolorosa), ataque apopléctico, inchaço e enrubescimento dos olhos, ou cegueira temporária. Estes efeitos secundários extremamente raros indicam a necessidade de uma atenção médica de emergência. Chame os serviços de emergência imediatamente.

Conte ao seu medico se teve ou alguma vez sofreu de problema com hemorragia; doenças do coração, rins ou fígado; ataque de coração; batimentos cardíacos irregulares; angina, apoplexia; tensão arterial alta ou baixa; anemia; mielomas múltiplos; leucemia; condções que afectam a forma do pénis.

57